Quem sou eu?

Minha foto
São Paulo, São Paulo, Brazil
Sou portador de necessidades especiais decorrente de uma alteração genética no sistema nervoso central, que afeta a coordenação motora, o equilíbrio e a fala. Minha doença leva à degeneração cerebelar. Não há cura e, com o passar do tempo, as dificuldades de locomoção e comunicação aumentam. Portanto uma doença degenerativa. Mas a alegria e a esperança caminham lado a lado comigo.

sexta-feira, 7 de março de 2008

O amor vale a pena






Que sua capacidade de amar aumente

e transborde sempre mais.

Os mares não nasceram mares. Os rios

não nasceram rios. Mares e rios nasceram

da comunhão de gotículas d'água que, em

dado momento, afloraram na solidão das

nascentes. Assim como mares e rios, o amor

também tem seu começo, suas fontes um

olhar, um sorriso, um gesto de solidariedade,

uma palavra de carinho...

Com a sutileza de um beija-flor, o amor

toca o coração, mas a força de suas ondas

é capaz de escrever nas rochas um lindo

romance, que o tempo não apaga.

Viva seus dias liberando sua capacidade

de amar, do seu jeito. Não invente! Não

queira enfeitar! Quem ama não se arma.

É assim que o amor vale a pena. Simples!

Como a bela e gigantesca simplicidade

de uma flor.

Vicente Carvalho

PALESTRA QUE EU FIZ HOJE NO COLEGIO MARIA IMACULADA--6 Março2007















segunda-feira, 3 de março de 2008

Quando você...





Quando você achar que se encontrou,
pode apostar que se perdeu.


Quando sentir que o fim chegou,creia,
tudo está apenas recomeçando.


Quando a certeza preencher ás dúvidas,
busque outra opinião.

Quando a verdade surgir, duvide,
pois a verdade é apenas a foto de um momento,
um retrato 3x 4 de um dos lados da vida.


E se você vagar cheio de duvidas,
se não souber para onde ir,
estará pronto para descobrir, que "nada somos",
que dependemos imensamente do outro "eu",
que existe no próximo e que nem sempre enxergamos,
que dependemos uns dos outros,
para nos completarmos.

Por isso, neste dia que se inicia,
não se apegue demais ao bom momento,
a alegria dessa data será passageira.


Nem se fie demais na dor, seja ela qual for,
ela também será esquecida com o passar dos dias,
assim, somos hoje, reflexo de ontem,
e seremos amanhã, frutos maduros de hoje.

Viva a vida com a certeza de ser construtor,
"o que faz o destino, o que cria caminhos",

descobrir-se capaz de criar, modificar,
estabelecer e recomeçar, rir ou chorar,

essa é a sua bandeira: construir um dia,

para fazer um novo tempo, tempo de ser feliz.

Paulo Roberto Gaefke